Segue implantação da rede de esgoto

Obras já atingem o Centro de São Bento do Sul
09/01/2019

Nesta quarta-feira (9) foi realizada uma reunião para apresentar o cronograma de andamento das obras de implantação da rede de esgoto, as quais chegaram ao Centro do município. Participaram do encontro o prefeito em exercício, Marcio Dreveck, o diretor presidente do Samae, Fridolino Van Den Boom, o secretário de Planejamento e Urbanismo, Luiz Claudio Schuves, e o secretário de Saúde, Manuel Del Olmo.

Os trabalhos se concentram na rua Jorge Lacerda, sentido Calçadão e esquina do Hospital e Maternidade Sagrada Família. “Nesta quarta-feira (9) a equipe conclui esta etapa e a partir de quinta-feira (10), a obra segue do outro lado da via, entre as esquinas do hospital e dos Correios”, disse.

O Samae aproveitará a intervenção na via para realizar modificações na rede pluvial, a fim de dar mais vazão às águas das chuvas.

Alteração - Segundo Fridolino, algumas alterações no cronograma foram necessárias para dar maior fluidez no trânsito. “Para a primeira etapa realizada na Jorge Lacerda foi utilizada uma retroescavadeira, mas agora será usada uma mini escavadeira. Esse maquinário ocupa menos espaço e o trânsito pode fluir melhor, já que não há necessidade, por enquanto, de interdição da via”, explicou.

Outro ponto destacado pelo diretor presidente do Samae é a conclusão, nesta quarta-feira (9), da implantação da rede na Rua das Acácias (lateral do Shopping Zipperer) e na Travessa Champagnat (Acesso do Colégio São Bento). “Com estes dois pontos concluídos, as frentes de trabalho seguem para a rua Estevão Buschle, no bairro 25 de Julho, sentido Móveis Katzer e Augusto Klimmek, e outra frente na rua Professor Egon Hussmann à Rua Paulo Parucker”, comentou.

Todas as calçadas danificadas serão refeitas e as ruas Estevão Buschle, Jorge Zipperer, Schramm, Wolfgang Amon e Professor Egon Hussmann receberão pavimentação após a conclusão dos trabalhos. “As obras de pavimentação na rua Estevão Buschle começa no dia 15 de janeiro, quando a empresa responsável pela obra retorna das férias”, contou Fridolino.

A obra – A implantação da rede de coleta de esgoto sanitário das sub-bacias 1 e 2 do rio São Bento tem investimento de R$ 9,8 milhões, a fundo perdido, ou seja, não precisa de devolução.

As obras compreendem na instalação da rede coletora relativa às sub-bacias 1 e 2 do Rio São Bento, nos bairros 25 de Julho, Centro, Schramm e Progresso.

O prazo das obras é de 18 meses e após a conclusão o município passará dos atuais 23,82% de cobertura de coleta e tratamento de esgoto para 32,15% de cobertura. “Sabemos que haverão transtornos, mas isso é necessário para realizarmos esta obra tão importante, que representam saúde para a comunidade e preservação do meio ambiente. Para cada real investido em saneamento básico se economiza R$ 4 com saúde”, comentou o prefeito em exercício, Marcio Dreveck.

Autor(a): Assessoria