Loading


Notícias

08/06/2018

Combate a dengue deve ser mantido no inverno

Mosquito resiste aos dias frios e cuidados devem permanecer

Imagens relacionadas

Combate a dengue deve ser mantido no inverno
Combate a dengue deve ser mantido no inverno

Rio Negrinho

 

O inverno chegou e as preocupações para combater o mosquito Aedes Aegypti continuam. Em Rio Negrinho, aliado ao trabalho desempenhado pelos agentes contra a dengue, no ano de 2016 foi criado o Comitê contra a Dengue. Diversas reuniões aconteceram e ações foram desenvolvidas nos bairros para a conscientização das pessoas tomarem os cuidados para combater o mosquito. Com a aposentadoria da coordenadora Renilda Voigt, foi feita a escolha de uma nova coordenadora, sendo, então, Maria Gomes que assumiu frente ao comitê e as reuniões serão retomadas no mês de julho.

 

 

Conforme a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Liegi Correa Kruger, o comitê realiza suas reuniões mensalmente no auditório da Secretaria da Saúde com a presença dos membros. “Nossa reunião acontece mensalmente e cada uma delas falamos sobre a dengue, precisamos lembrar que o mosquito é resistente ao frio e que os cuidados permanecem no comércio, em casa e nas empresas. Para que, assim, possamos ter um inverno sem nenhum foco da dengue”, explica Liegi.

 

 

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) reforça a importância das ações de combate à dengue também durante o inverno. Apesar de temperaturas baixas diminuírem a proliferação do Aedes Aegypti, que se encontra em fase de dormência nessa época, os cuidados devem ser ainda maiores. Eliminar os criadouros do mosquito no inverno garante que haja uma redução do número de casos no período mais quente do ano. Para conscientizar a população da importância dessa luta, o MPSC está produzindo panfletos, que serão distribuídos pelo estado, com informações e dicas sobre como eliminar os focos de mosquito e contribuir para a redução do número de casos em Santa Catarina. Além disso, uma página no Portal da Instituição traz informações sobre prevenção e as doenças causadas pelo mosquito.

 

 

Boletim da dengue

No período de 31 de dezembro de 2017 a 26 de maio de 2018 foram identificados 10.900 focos do mosquito Aedes Aegypti, em 149 municípios. Comparado ao mesmo período de 2017, quando foram identificados 7.197 focos, em 132 municípios, houve um aumento de 51,5%. O aumento do número de focos na SE 10/2018 está associado ao Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti, no qual ocorreu a coleta de larvas para o conhecimento do Índice de Infestação Predial (IIP).

 

Em relação à situação entomológica, até a SE nº 21/2018, já são 71 municípios considerados infestados, o que representa um incremento de 20,3% em relação ao mesmo período de 2017, que registrou 59 municípios nessa condição. Em comparação ao último boletim, houve a inclusão do município de Tigrinhos como infestado. (Dados retirados do site da Diretoria de Vigilância Epidemiológica).

 

  • Enviar para amigo
  • Imprimir
  • Link:

Enviar notícia para amigo






Caro assinante. Acesse a versão impressa diária do seu jornal clicando na capa ou no ícone do jornal desejado:

Receba notícias do ClicPerfil no seu e-mail






© 2018 ClicPerfil.com.br. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Merkadia Internet