Loading


Notícias

19/04/2018

O Fusca 72 de Mario Tureck impressiona pela originalidade e conservação

Imagens relacionadas

O Fusca 72 de Mario Tureck impressiona pela originalidade e conservação

Rio Negrinho

 

A história de colecionar carros antigos começa com o avô de Mário Tureck, na época ele tinha oito carros, entre eles dois fuscas.

 

Mário cresceu vendo o avô gostar e cuidar dos carros e isso sempre o motivou, tanto que ainda muito jovem ele tirava o Fusca azul 1972 da garagem e dava uma volta na grama do pátio de casa para não estragar os pneus, e o guardava de volta na garagem. Este ritual é feito até os dias de hoje, deixando desta forma o fusca praticamente intacto, e original, o que chama a atenção de colecionadores e conhecedores de carros antigos.

 

Com apenas 4.384 quilômetros rodados o Fusca chamou atenção de uma revista especializada em autos antigos da marca alemã Volkswagem, a VW Klassik, de São Paulo, após algumas fotos publicadas nas redes sociais.

 

“Certo dia recebi uma ligação do pessoal da revista falando que tinham visto algumas fotos do Fusca, o que chamou a atenção deles. O convite foi feito e eles vieram para Rio Negrinho para conhecer o carro e fazer uma matéria especial. A partir daí, da garagem de casa o carro foi para a capa da VW Klassik”, conta Tureck.

 

O Fusca 1972 está completamente original, fica guardado dentro da garagem de casa com pranchas de madeiras em baixo dos pneus e uma capa que cobre o carro. Uma vez ao mês o proprietário retira o Fusca do abrigo, dá uma volta com ele no gramado para não estragar as rodas que são originais e o guarda novamente. Este ritual como ele falou já é feito há muitos anos. O Fusca é lavado esporadicamente, pois devido aos cuidados, não se suja,  e ele nunca foi usado para andar nas ruas, por isso a originalidade do veículo em todas as peças. “São apenas 4.384 quilômetros rodados, ele foi usado pelo meu avô nos domingos para ir ao jogo de bola, quando ele faleceu eu resolvi manter a tradição e guardei da mesma forma, o tornando, assim, uma relíquia”, fala Tureck.

 

 

 

Originalidade

O Fusca 1972 na cor azul é uma verdadeira raridade, é exibido com carinho pelo proprietário e tem uma combinação que chama atenção de todos. O veículo foi herdado por Mário, de seu avô, que além do carro também herdou o nome, Mário Tureck. A relíquia está na família por mais de quatro décadas. “Meu avô saiu ainda jovem de Rio Negrinho para morar em Curitiba, e foi na capital paranaense que ele conheceu o alemão Rudolf Richard Peterson, que em 1995 havia fundado a concessionária VW Servopa, como falava alemão fluentemente meu avô caiu nas graças do imigrante subindo de cargo rapidamente na empresa. Quando o senhor Peterson decidiu voltar a viver na Alemanha nomeou meu avô como responsável por todas as atividades da Servopa no Brasil”, conta o neto.

 

 

A Paixão por automóveis

Apaixonado por automóveis, o avô de Mário iniciou uma pequena coleção de veículos antigos, boa parte adquirida na própria concessionária. “Eram carros oferecidos por clientes como entrada para a compra de um carro zero. E foi assim que o Fuscão 1972 entrou para nossa família mais precisamente em 1987 quando o primeiro dono ofereceu o besouro durante uma negociação”, relata. Lembrando que Mário já recebeu inúmeras propostas para a venda da relíquia e todas foram recusadas. Se ele tem a paixão por Fuscas, brincando ele disse que para altura de 1.97 não é o carro ideal.

 

A herança

Com o falecimento do avô no ano de 2000, Mário herdou não apenas o Sedan 1500 como também a antiga propriedade, hoje convertida em um hotel da família Tureck. E a rotina do fuscão nestes quase 20 anos praticamente não mudou. Ainda conforme Mário, o Fusca não anda na rua há 18 anos o que não significa que foi deixado de lado. “Toda a manutenção acontece periodicamente como troca de óleo e a limpeza do carburador é feita aqui mesmo no local, uma vez por mês ligo o motor e dou uma pequena volta. Ainda nos cuidados inclui a lavação de quatro em quatro anos”, completa.

 

Curiosidade

No ano de 2004 o Fusca azul foi destaque na edição do Jornal Perfil após uma exposição de carros antigos em São Bento do Sul.

 

 

Fusca vermelho

Além do Fusca Azul a família também tem um Fusca vermelho ano 1976, este, mais rodado. Recentemente o dono fez uma foto ao lado o Fusca vermelho na casa que eles têm em Curitiba, recriando uma imagem que havia sido retratada há mais de 20 anos.  

 

 

  • Enviar para amigo
  • Imprimir
  • Link:

Enviar notícia para amigo






Caro assinante. Acesse a versão impressa diária do seu jornal clicando na capa ou no ícone do jornal desejado:

Receba notícias do ClicPerfil no seu e-mail






© 2018 ClicPerfil.com.br. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Merkadia Internet