Vacinação terá mudanças neste ano

Vigilância Epidemiológica informa as alterações para este ano
12/01/2018

Rio Negrinho

 

As vacinas são fundamentais para manter a saúde das crianças, ter a carteira de vacinação em dia é responsabilidade dos pais que devem procurar a unidade de saúde mais próxima para que o filho receba todas as doses necessárias de todas as vacinas. Mais este ano o calendário de vacinação sofreu algumas alterações e estas foram anunciadas pelo Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde- PNI-MS.

 

 

De acordo com a equipe da Vigilância Epidemiológica, entre as principais mudanças está a ampliação da vacina contra a febre amarela para crianças com nove meses. A dose será aplicada em crianças nascidas a partir do ano de 2017. Em relação à vacina contra a varicela, o Ministério da Saúde passa a disponibilizar a segunda dose para crianças de 4 até 6 anos de idade (6 anos, 11 meses e 29 dias).

 

 

A vacinação nesta faixa etária busca aumentar a proteção do grupo alvo, prevenindo a ocorrência de surtos da doença, especialmente em creches e escolas. A primeira dose da varicela é aplicada aos 15 meses de idade. Lembrando que mesmo que as unidade de saúde estejam em férias, o posto central está com funcionamento normal  assim como a sala de vacina.

 

 

Adolescentes

Outra alteração no calendário é a vacina meningocócica C conjugada para adolescentes de 11 a 14 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias). Para este grupo, será aplicado um reforço ou a dose única, conforme situação vacinal encontrada.

Essa mudança proporcionará proteção direta impedindo o risco de doença para os grupos etários, alcançando, ainda, o efeito protetor da imunidade, que estende a proteção de pessoas não vacinadas. “A expectativa é ampliar a proteção das crianças e adolescentes, além de diminuir o estado de portador, protegendo também a população de outras faixas etárias, diminuindo assim a população suscetível a essas doenças”, afirma Vanessa Vieira da Silva, a gerente de imunização da DIVE/SC.

 

 

A disponibilidade das vacinas segue as recomendações do calendário e a situação vacinal encontrada para crianças, adolescentes e adultos. A imunização oferece total proteção contra as doenças, que pode ter curta duração ou evoluir para formas graves e levar até mesmo à morte. As vacinas são gratuitas e estão disponíveis nas salas de vacinação das unidades de saúde pública de Santa Catarina.